A CONFERÊNCIA DE ESTOCOLMO COMO PONTO DE PARTIDA PARA A PROTEÇÃO INTERNACIONAL DO MEIO AMBIENTE

  • Priscilla Nogueira Calmon de Passos UniBrasil
Palavras-chave: meio ambiente, Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente Humano, cooperação internacional

Resumo

A crise ambiental que já era evidente na década de 1960, só veio a agravar-se ao longo das décadas, em função de uma série de desastres e desequilíbrios ambientais, passando a constituir fator de maior preocupação dos Estados e da comunidade científica, levando-a a repensar novas estratégias para o trato desta problemática de ordem mundial. A Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente Humano, conhecida como Conferência de Estocolmo, realizada em 1972 em Estocolmo, na Suécia, foi a primeira Conferência global voltada para o meio ambiente, e como tal é considerada um marco histórico político internacional, decisivo para o surgimento de políticas de gerenciamento ambiental, direcionando a atenção das nações para as questões ambientais. Essa nova visão culminou com proposições que demandaram o engajamento comprometido dos Estados, com a cooperação internacional em matéria de meio ambiente, resultando em uma nova ordem incorporada no seio do sistema jurídico nacional dos Estados, gerando verdadeiro Direito Ambiental.

Biografia do Autor

Priscilla Nogueira Calmon de Passos, UniBrasil
Priscilla Nogueira Calmon de Passos é Graduanda do Curso de Direito, aluna do 10.º período das Faculdades Integradas do Brasil - UniBrasil.
Publicado
2009-12-17
Edição
Seção
Artigos