Substância ética e liberdade política em Hegel

  • Victor Cezar Rodrigues da Silva Costa Universidade Federal de Minas Gerais
  • Rodrigo Sánchez Rios Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Palavras-chave: Hegel, Estado, Substância Ética, Democracia, Crítica ao contratualismo.

Resumo

O presente artigo pretende abordar, a partir de uma análise esmiuçada do parágrafo 513 da obra de G. W. F. Hegel “Enciclopédia das Ciências Filosóficas” e do trabalho de comentários de Charles Taylor “Hegel: Sistema, Método e Estrutura” um dos aportes centrais da análise de Hegel acerca da Filosofia do Estado e do Direito, isto é, o cerne da substância ética e da liberdade política em seu sistema filosófico, o Estado. Sustenta-se que o Estado em Hegel, concebido como vida em sociedade política organizada, é a realização da racionalidade, a concretização da História e o último estágio do desenvolvimento do Espírito na visão do filósofo. Tal conclusão é essencial para se estabelecer a partir de que se erige a sociedade atual para além da clássica teoria contratualista.

Palavras-Chave: Hegel; Estado; Substância Ética; liberdade política; Crítica ao contratualismo.

Biografia do Autor

Victor Cezar Rodrigues da Silva Costa, Universidade Federal de Minas Gerais
Mestrando em Direito Penal pela Universidade Federal de Minas Gerais. Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Advogado.
Rodrigo Sánchez Rios, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Doutor em Direito Penal e Criminologia pela Università Degli Studi di Roma Tre – La Sapienza. Professor da Graduação e Pós-Graduação Stricto Sensu da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Advogado.

Referências

ARANTES, Paulo Eduardo. Vida e Obra. In. HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1999.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio: 1830. Tomo III: Filosofia do Espírito. Trad. de Paulo Meneses. São Paulo: Loyola, 1995.

_____. Princípios da Filosofia do Direito. Trad. de Orlando Vitorino. Lisboa Guimarães Editores, 1990.

KANT, Immanuel. Introdução ao Estudo do Direito: Doutrina do Direito. Trad. de Edson Bini. Bauru: Edipro, 2007.

SALGADO, Joaquim Carlos. A ideia de justiça em Kant. 3ª ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2012.

SAÑA, Heleno. La Filosofía de Hegel. Madrid: Editorial Gredos, 1983.

TAYLOR, Charles. Hegel: Sistema, Método e Estrutura. 1ª ed. Trad. de Nélio Schneider. São Paulo: É Realizações, 2014.

VAZ, Henrique Cláudio de Lima. A dialética da História em Hegel. In. _____. A formação do pensamento de Hegel. São Paulo: Loyola, 2014.

_____. Introdução à Ética Filosófica 1. 6ª ed. São Paulo: Loyola, 2012.

Publicado
2017-08-31