A ANÁLISE ECONÔMICA DO DIREITO EM SUA PERSPECTIVA TRANSNACIONAL COMO MEIO DE FOMENTO DAS POLÍTICAS DE AUSTERIDADE

  • Gustavo Polis Faculdade Meridional - IMED
  • Márcio Ricardo Staffen Faculdade Meridional - IMED
Palavras-chave: Analise Econômica do Direito, Instituições Transnacionais, Austeridade

Resumo

O presente trabalho busca discorrer acerca do Direito inserido nas relações do mundo “sem fronteiras”. Nesta senda, observa-se como problema de pesquisa a ser aqui enfrentado: os agentes privados transnacionais, ao difundir a mundialmente a Analise Econômica do Direito, fomentaram as políticas de austeridade?. Através do método indutivo, baseado em pesquisas e análises bibliográficas, tem-se como objetivo discorrer como se dá a confecção do direito em cenários transnacionalizados perpassando pela influência exercida pelos diferentes atores da globalização no processo legislativo em escala mundial, em especial naquilo que diz respeito a difusão da ideia de austeridade por meio do uso da Análise Econômica do Direito.

Biografia do Autor

Gustavo Polis, Faculdade Meridional - IMED
Mestrando em Direito do Programa de Pós Graduação Strictu Sensu da Faculdade Meridional - IMED. Membro do Grupo de Pesquisa "Transnacionalismo e Circulação de Modelos Jurídicos"
Márcio Ricardo Staffen, Faculdade Meridional - IMED
Doutor em Direito Público pela Università degli Studi di Perugia - Itália. Doutor e Mestre em Ciência Jurídica pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI. Estágio de Pós-Doutorado em Direito junto à Università degli Studi di Perugia (Bolsa CAPES/PDE 88881.120155/2016.1). Possui Graduação em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI. Pesquisador do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito - IMED. Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito (2014-2018). Visiting Researcher no Max Planck Institute for Comparative Public Law and International Law - Heidelberg (Alemanha). Doutor Honoris Causa pela Universidad Antonio Guillermo Urrelo (Peru). Professor Honorário da Faculdade de Direito e Ciências Sociais da Universidad Inca Garcilaso de la Vega (Peru). Professor nos cursos de especializações na Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Universidade Franciscana (UNIFRA) e Faculdade Meridional (IMED). Advogado (OAB/SC). Membro da Comissão de Direitos Humanos (OAB/SC). Realizou cursos junto à Universidade Federal de Santa Catarina, Università degli Studi di Perugia, Università Roma Trè, Università degli Studi di Camerino, Universidad de Alicante e Universidade Karlova IV (Praga). Membro da Comisión de Derechos Humanos del Estado de México (México). Membro do Comite da Escuela de Formación de Auxiliares Jurisdiccionales de la Corte Superior de Justicia del Callao (Peru). Membro Honorário do Ilustre Colegio de Abogados de Ancash (Peru). Membro efetivo da Sociedade Literária São Bento. Membro do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito - CONPEDI. Líder do Grupo de Pesquisa Transnacionalismo e Circulação de Modelos Jurídicos (PPGD-IMED).

Referências

BULOS, Uadi Lammêgo. Reforma Administrativa: Primeiras impressões. Revista Direito Administrativo, Rio de Janeiro, v. 214, p.69-98, dez. 98.

BRASIL, Deilton Ribeiro. Empresas Transnacionais sob o Império da Nova Ordem Mundial e Sua Integração no Direito Internacional. Revista dos Tribunais, Belo Horizonte, v. 792, p.35-62, out. 2001. Disponível em: <http://revistadostribunais.com.br/maf/app/resultList/document?&src=rl&srguid=i0ad6007900000157475f9c8cfdd396a0&docguid=Ie3702fd0f25011dfab6f010000000000&hitguid=Ie3702fd0f25011dfab6f010000000000&spos=4&epos=4&td=908&context=18&crumb-action=append&crumb-label=Documento&isDocFG=false&isFromMultiSumm;=&startChunk=1&endChunk=1>. Acesso em: 01 set. 2017.

CHIARELLA, Luigi. Human Rights and Transnational Companies: Responsability Without Accountability. Bocconi Legal Papers, Genoa, v. 185, p.185-196, abr. 2014.

COTTEREL, Roger. What is Transnational Law? Law & Social Inquiri, London, v. 37, p.500-524, 2012.

CRUZ, Paulo Márcio; OLIVIERO, Maurizio. Fundamentos de Direito Transnacional. In: ROSA, Alexandre Morais da; STAFFEN, Márcio Ricardo. Direito Global: Transnacionalidade e Globalização Jurídica. Itajaí: Univali, 2013. p. 33-49.

GLENN, H. Patrick. Transnational Common Laws. Fordham International Law Journal p. 457-471. 2006.

HELD, David. Democracy and the Global Order: From the Modern State to Cosmopolitan Governance. Stanford: Stanford University Press, 1995. p. 11.

HEINEN, Luana Renostro. A Análise Econômica do Dirieto de Richard Posner e os Pressupostos Irrealistas da Economia Neoclássica. In: POMPEU, Gina Vidau Marcílio; GONÇALVES, Everton das Neves. Direito e Economia I. Florianópolis: Conpedi, 2014. p. 314-333. Disponível em: <http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=991c0955da231335>. Acesso em: 03 set. 2017.

JESSUP, Philip C.. Transnational Law. New Haven: Yale University Press, 1956. p. 12-40.

KHANNA, Parag. Como Governar o Mundo: Os caminhos para o renascimento. Rio de Janeiro: Editoria Intrínseca, 2011. Tradução de: Berilo Vargas.

LAW, Stephanie. From Multiple Legal Cultures to One Legal Culture: Thinking about Culture, Tradition and Identity in European Private Law Development. Utrecht Journal of International and European Law, p. 68-89, 2015.

MABTUM, Matheus Massaro. O Princípio da Eficiência Administrativa Pós Emenda Constitucional 19/98. Revista Direitos Sociais e Políticas Públicas (unifafibe), São Paulo, v. 3, n. 2, p.265-280, maio 2015.

MARCELLINO JÚNIOR, Júlio César. Princípio Constitucional da Eficiência Administrativa: (des)encontros entre economia e direito. 2. ed. Florianópolis: Habitus, 2009. p. 111-157 (Coleção Jacinto Nelson de Miranda Coutinho).

MARCELLINO JÚNIOR, Júlio César. Neoliberalismo, Liberdade e Mal-Estar: (Des)Escontros Entre Hayek e Freud. Uma Releitura em Tempos de Crise. In: VALLE, Juliano Keller do; MARCELLINO JÚNIOR, Júlio César; AQUINO, Sérgio Ricardo Fernandes de (Org.). Direitos Fundamentais, Economia e Estado: Reflexões em Tempos de Crise. Florianópolis: Empório do Direito, 2015. p. 179-191.

OLIVIERO, Maurizio; STAFFEN, Márcio Ricardo. Il Diritto Globale: giustizia e democrazia oltre lo stato (Sabino Cassese). Seqüência: Estudos Jurídicos e Políticos, Florianópolis, p. 357-360, jul. 2013. ISSN 2177-7055. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/sequencia/article/view/21777055.2013v34n66p357/25226>. Acesso em: 30 ago. 2016. doi: http://dx.doi.org/10.5007/2177-7055.2013v34n66p357.

Radu, Liviu. Transnational Companies and Their Role in Globalization. Lex ET Scientia International Journal, p. 397-406, 2009.

ROSA, Alexandre de Morais da; LINHARES, José Manuel Aroso. Diálogos com a Law & Economics. Rio de Janeiro: Editora Lumen Juris, 2009.

ROSA, Alexandre de Morais da. O Judiciário Entre a Garantia do Mercado ou dos Direitos Fundamentais: A “resposta correta”, com Lênio Streck. Revistas de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito, São Leopoldo, p.1-8, jun. 2009.

ROSA, Alexandre de Morais da; MARCELLINO JÚNIOR, Júlio César. Os Direitos Fundamentais na Perspectiva de Custos e o seu Rebaixamento à Categoria de Direitos Patrimoniais: Uma leitura crítica. Revista da Acadêmia Brasileira de Direitos Constitucional, Curitiba, n. 1, p.7-28, dez. 2009.

SOARES, Antonio Goucha. EU Commission participation in the Troika mission: is there a European Union price to pay?. Revista Brasileira de Política Internacional, [s.l.], v. 58, n. 1, p.108-126, jun. 2015. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0034-7329201500106.

STAFFEN, Márcio Ricardo. Hegemonia e Direito Transnacional?. Novos Estudos Jurídicos (Online), v. 20, p. 1166, 2015

STAFFEN, Márcio Ricardo. Interfaces do Direito Global. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2015.

STRINGARI, Amana Kauling. A Eficiência como Princípio Orientador da Atividade Admistrativa. Revista Bonijuris, Curitiba, v. 562, p.51-57, set. 2010. Disponível em: <https://app.vlex.com/#WW/vid/235458761>. Acesso em: 04 set. 2018.

Publicado
2020-04-30